download-2Mau Hálito

Nem todas as pessoas sofrem de mau hálito. Mas se você perceber que tem, deve procurar ajuda.

O hálito da manhã é considerado fisiológico, pois durante o sono ocorre uma leve hipoglicemia, redução do

fluxo salivar e aumento da flora bacteriana anaeróbia proteolítica, que produzem componentes de cheiro

desagradável no final de seu metabolismo. Após higiene dos dentes e da língua a halitose matinal deve

desaparecer.

As origens do mau hálito podem ser: origem bucal (de 92 a 96 % dos casos) e origem extra bucal (de 4 a 8%

dos casos)

Origem bucal: saburra lingual, doença periodontal (gengivite e periodontite), halitose por descamação

excessiva das células epiteliais da mucosa bucal, por redução do fluxo salivar, higienização deficiente,

restaurações ou próteses mal adaptdas, entre outras.

De origem extra bucal, temos: halitose por amigdalite caseosa, respirador bucal, halitose por hipoglicemia,

fisiológica da manhã, etc

Todas as possíveis causas devem ser investigadas e o tratamento está direcionado de acordo com a causa

identificada.

No entanto a maior causa da halitose é a saburra lingual. A saburra é um material viscoso e esbranquiçado

ou amarelado, que adere ao dorso da língua. A saburra somente se forma em pessoas com predisposição e é

devido a leve redução do fluxo salivar, com a presença de uma saliva muito mais rica em mucina

(“gosmenta”) e que facilita a aderência de microrganismos e de restos epiteliais e alimentares sobre o dorso

da língua.

Como se livrar da saburra e do mau hálito?

 Após as refeições fazer uma higiene adequada, (escovação e uso de fio dental) remoção mecânica

da saburra com raspadores linguais.

 Procurar tomar 2 litros líquidos diariamente, pois isso aumenta a produção de saliva

 Refeições regulares a cada 3 ou 4 horas

 Evitar consumo de alimentos com alto teor de proteína e gordura animal (salames, mortadela)

 Podemos estimular a produção de saliva de maneira fisiológica, quando o mau hálito não é crônico,

mas apenas esporádico) fazendo uso de gomas de mascar ou bala sem açúcar, ou mais

eficientemente, com uma ameixa japonesa condimentada conhecida como “umeboshi”.

(Mas cuidado com balas e gomas de mascar para não se tornar um hábito e desencadear outros

problemas envolvendo músculos da mastigação).

Para ter mais orientações e tirar suas dúvidas sobre a halitose, agende sua consulta aqui conosco.

Dra.Márcia Osti

Dentista, da clínica Primaz Odonto

Dra. Márcia Gardino Osti

CROSP 43.366

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu